Home > Revista > Venda de carros novos

Venda de carros novos cresce em janeiro   

 



Alta na venda de 0 km é de 23,1% e Anfavea projeta crescimento de 11,7% neste ano. 

 



13/02/2018 - Texto: Autoline | Foto: Divulgação


Jaguar controlado pelo relógio

A produção de automóveis também registrou crescimento (24,6%) no primeiro mês do ano. A expectativa é positiva.

A Anfavea, entidade que reúne as montadoras instaladas no Brasil, divulgou o resultado de venda de automóveis novos em janeiro e, confirmando as previsões, registrou aumento de 23,1%. Foram comercializadas 181.300 unidades no primeiro mês deste ano, contra 147.200 veículos em janeiro de 2017. Apesar do resultado positivo, o presidente da entidade, Antonio Megale, preferiu se mostrar contido. 


“O resultado de janeiro é muito bom e está dentro da nossa expectativa, pois a base de comparação do primeiro semestre de 2017 é baixa. Crescemos com maior intensidade no segundo semestre e essa tendência permaneceu em 2018, com um ritmo de média diária de vendas 23% superior ao do ano passado”, explicou.


Jaguar controlado pelo relógio

O novo Polo contribuiu para a recuperação da Volkswagen no mercado. A montadora alemã já é a vice-líder, atrás da Chevrolet.

Entre as fabricantes, o destaque é a Volkswagen, que segue recuperando espaço no mercado e aparece na vice-liderança do ranking de vendas geral (automóveis e veículos comerciais), com 26.343 modelos comercializados, superando a Fiat, que somou 23.410 unidades. A liderança segue com a Chevrolet, com 33.904 modelos vendidos.


Outros bons resultados em janeiro foram obtidos na produção de automóveis, que registrou 216.800 unidades fabricadas, o que representa aumento de 24,6% na comparação com os 174.100 veículos do mesmo mês do ano passado. Melhor ainda: mesmo em relação a dezembro de 2017 (mês tradicionalmente forte), a alta foi de 1,5%. As exportações também foram motivo de satisfação, com 47.000 veículos vendidos, o que representa aumento de 23,6% frente as 38.500 de janeiro do ano passado. 


Ainda houve aumento no licenciamento de caminhões (54,8%) e na exportação (83,1%), além de elevação na produção dos pesados, com 7.000 veículos construídos em janeiro, ou alta de 57,2% em relação ao mesmo mês do ano anterior. Já no segmento de ônibus, houve expansão de 68,3%, com 848 unidades licenciadas no mês. As exportações também aumentaram: 539 veículos foram enviados a outros países, representando alta de 38,9% na comparação com janeiro de 2017. 


Para Antonio Megale, o desempenho das vendas de veículos no primeiro mês de 2018 faz parte do lento processo de recuperação do setor, iniciado no ano passado, e que deve prosseguir ao longo deste ano. Para o dirigente, a perspectiva é otimista e permite projetar aumento de 11,7% na venda de veículos novos em 2018 na comparação com o ano passado. “Com a aprovação das reformas, o aumento da confiança e um cenário macroeconômico estável, vamos manter a rota do crescimento”, afirmou.