Home > Revista > Placas do Mercosul no Brasil

Placas padronizadas do Mercosul chegam ao Brasil em 2017




Uruguai adotou chapas em seus carros desde março do ano passado, com quatro letras e três números.


19/01/2016 - Texto: Autoline | Foto: Banco de imagens


Placas padronizadas do mercosul chegam ao brasil em 2017


A exemplo da União Europeia, o Mercosul adotará placas padronizadas nos veículos. O Uruguai saiu na frente e, desde março do ano passado, os carros, caminhões e ônibus novos são emplacados com a chapa, que traz algumas mudanças em relação ao padrão que os brasileiros estão acostumados há mais de vinte anos, de três letras e quatro números.


O design escolhido pelos países do bloco lembra um pouco as placas europeias, com fundo branco e uma faixa azul superior. À esquerda, na área superior, o símbolo do Mercosul, e à direita a bandeira do país de origem do veículo. O formato escolhido de quatro letras e três números não segue um padrão: pode ser embaralhado, com duas letras, três números e duas letras, três números e quatro letras, um número, duas letras, dois números e duas letras, e por aí vai.


Argentina, Brasil, Paraguai e Venezuela deverão adotar as placas em breve. Por aqui a previsão era que a mudança começasse em 2016, mas o Contran (Conselho Nacional de Trânsito) adiou a instalação da chapa em veículos zero quilômetro em um ano – agora a previsão é janeiro de 2017.


As placas terão tecnologia especial contra falsificação. No Brasil será uma tira holográfica do lado esquerdo e um código bidimensional com identificação do fabricante, data de fabricação e o número serial da peça.


O tamanho, 40cm de comprimento por 13cm de largura, é o mesmo das placas da União Europeia. Os donos de carros usados poderão trocar as placas, mas, ao menos no primeiro momento, essa mudança não será obrigatória.