Home > Revista > Os carros usados mais vendidos

Os carros usados mais vendidos em agosto     

 



Palio e Uno disputam o segundo lugar cabeça a cabeça.



13/09/2018 - Texto: Autoline | Foto: Divulgação

Jaguar controlado pelo relógio

O Palio se destaca no ranking pelo projeto robusto.
  
Fazia tempo que uma disputa pelo segundo lugar entre os automóveis seminovos não era tão apertada. Praticamente não existe diferença entre dois modelos da Fiat: Palio e Uno. Entre os carros usados mais vendidos em agosto, o primeiro vendeu 55.862 unidades, enquanto que o segundo chegou a 55.856. São míseros seis carros que separam os compactos, deixando a briga bem acirrada.

A favor deles está o projeto robusto, que lhes dá a fama de encararem com bravura os buracos das ruas brasileiras e até estradas de terra. Além disso, o custo de manutenção de ambos é baixo. A Fiat deve se sentir honrada que Palio e Uno façam tanto sucesso nas primeiras posições do ranking de usados.

Mas a marca tem consciência que, por enquanto, é impossível bater o líder Gol, o grande campeão na lista dos carros usados mais vendidos em agosto, com 88.900 unidades.

Jaguar controlado pelo relógio

A Ford Ranger é o quinto comercial leve usado mais vendido do país.
  
Entre os comerciais leves, as cinco primeiras posições estão bem definidas. Em agosto, nenhum veículo ameaçou o outro do quinto lugar para cima. Isso porque a Fiat Strada ocupa o topo, com 28.098 picapes comercializadas, à frente de VW Saveiro (21.003), Chevrolet S10 (15.759), Toyota Hilux (10.893) e Chevrolet Montana (9.461).

Ou seja, cada um deles tem uma margem segura sobre o que está atrás. Briga mesmo só a partir do sexto lugar, entre Ford Ranger (6.680) e VW Kombi (6.500).

As vendas totais de agosto foram de 1.033.590 automóveis de passeio e comerciais leves usados, número 15% maior que julho e 0,4% superior a agosto do ano passado. O acumulado do ano, de janeiro a agosto, é de 7.042.653, um pequeno recuo de 0,06% em relação ao mesmo período de 2017.

A Volkswagen lidera a participação de mercado, com 21,2%, mas não tem grande folga sobre os rivais. A Fiat aparece em segundo lugar, com 20,6%, e a General Motors vem logo atrás, com 20,2%. A Ford está mais desgarrada do pelotão de frente, com 10,2%.