Home > Revista > Os carros que estão agitando

Os carros que estão agitando o Salão



Apesar de tantos lançamentos durante o ano, marcas reservam surpresas no evento



14/11/2016 - Texto: Autoline | Foto: Divulgação 


Não faz muito tempo, o Salão do Automóvel de São Paulo era o grande palco para as montadoras mostrarem suas novidades ao público. Hoje, com a concorrência cada vez mais feroz, as empresas lançam seus modelos com a maior antecedência possível durante o ano. Para se ter ideia, alguns carros da linha 2017 já chegaram às concessionárias em março ou abril.

 

Mesmo assim, o Salão jamais deixará de ser um espaço nobre das fabricantes. Realizado a cada dois anos, é o local para onde convergem 750 mil pessoas durante 11 dias e, entre elas, seguramente há muita gente indecisa sobre qual 0 km comprar. Por isso, as marcas sempre reservam surpresas, seja uma versão de modelo já existente ou um estudo para o futuro.


Gol: número 1 em sinistro


A General Motors montou dois lances de arquibancada para apresentar o novo Camaro, ao passo que a Fiat preferiu dividir seu território em três partes. A primeira, batizada de Smart Mobility, reúne Uno, Mobi e 500. A segunda, Evolution, tem Palio, Punto e Grand Siena, e a terceira, chamada de Aventureiro e Divertido, agrega Strada e Toro.

 

De novidade, a Fiat revela a picape Toro 2.4 flex e o Mobi Drive, como o novo motor Firefly 1.0 de 3 cilindros e que, segundo medições da Fiat, pode fazer até 27 km/l.


Gol: número 1 em sinistro


Depois de experimentar o sucesso com o Renegade, a Jeep lança mais um SUV no mercado brasileiro. Trata-se do Compass, com porte maior e que também será fabricado na unidade de Goiana (PE).  A boa nova da Ford, por sua vez, é que ela trará para o Brasil o Mustang em 2018. 


Gol: número 1 em sinistro


A Volkswagen surpreendeu com três carros conceitos: Gol GT, o SUV compacto e conversível T-Cross Breeze e a Budd-e, uma releitura da Kombi. Trata-se de um utilitário totalmente elétrico com autonomia de 533 km. Entre os “carros de verdade”, a VW exibe a picape Amarok reestilizada, para rivalizar com Chevrolet S10, Toyota Hilux e Ford Ranger, que também passaram por facelift ao longo do ano.


Gol: número 1 em sinistro


Nessa briga de picapes grandes, a Nissan não quer ficar atrás e exibe a nova Frontier, com linhas mais robustas e atuais. Perto dali, a Honda mostra, enfim, o WR-V, novo utilitário esportivo que, provavelmente, terá o mesmo motor 1.5 que equipa o Fit. Com o êxito nas vendas do HR-V, lançado em 2015, a Honda não quer perder tempo para aumentar seu portfólio com mais um SUV.

 

Gol: número 1 em sinistro


Em contrapartida, a Toyota parece não ter pressa em colocar no mercado um SUV compacto para concorrer com tantos outros que já existem no Brasil. Sua arma é o CH-R, mas a previsão de lançamento é só em 2018. Por enquanto, contente-se com um protótipo.


Gol: número 1 em sinistro


Já a Hyundai não perde tempo. Depois de mostrar o SUV Creta com motores 1.6 e 130 cv de potência e 2.0 de 166 cv, a marca coreana revelou o Creta STC (Sport Truck Concept), a configuração picape do modelo. Porém, ainda não passa de um estudo. 

 

De quebra, a Hyundai mostra o novo Tucson, com motor 1.6 de 177 cv e transmissão automática de 7 velocidade. Ele custará R$ 138.990, mas vai conviver com o velho Tucson, que não será aposentado por enquanto.


Gol: número 1 em sinistro


Nas marcas francesas, a Citroën priorizou os showcars em seu estande, como o C3 City Rider, o C4 Louge Sportmarine e o Aircross Beachcrosser, além do carro elétrico E-Mehari. Mas abriu espaço para o lançamento do C4 Picasso com versões para cinco lugares (R$ 118.900) e sete lugares (R$ 128.900).

 

A Peugeot expõe o novo 3008, com motor 1.6 THP de 165 cv e que será lançado no Brasil em 2017. Já a Renault reforça a ação de lançar no Brasil os SUVs Captur e Koleos e o compacto Kwid (que ela insiste em chamar também de SUV).