Home > Revista > Os carros novos mais vendidos

Os carros novos mais vendidos em setembro     

 



Chevrolet Onix e Fiat Strada mostram-se insuperáveis.



04/10/2018 - Texto: Autoline | Foto: Divulgação

Jaguar controlado pelo relógio

O recém-lançado Toyota Yaris é a surpresa do ranking de vendas.
    
Uma boa e uma má notícia nas vendas de automóveis e comerciais leves 0 km. Primeiro a boa: os 204.733 emplacamentos representaram crescimento de 5,8% entre os carros novos mais vendidos em setembro em comparação ao mesmo mês do ano passado. Agora a má: em relação a agosto, o mercado registrou queda de 14%.

Mas não há motivos para desânimo, afirmam os executivos das montadoras. Afinal, o acumulado do ano registra 1.779.675 veículos comercializados, número 13% superior a 2017, que teve 1.573.508 emplacamentos no período de nove meses.

O ranking dos carros mais vendidos em setembro não apresenta mudanças nas primeiras posições. Entre os automóveis de passeio, Chevrolet Onix, Ford Ka e Hyundai HB20 foram os mais emplacados em setembro, porém, na soma do ano, o HB20 está à frente do Ka (78.757 unidades contra 75.458).

A maior surpresa é que o novo Toyota Yaris exibe bom desempenho e já aparece na lista do top 50: a versão hatch está na 40ª posição, com 10.119 carros, ao passo que o sedã desponta em 49º, com 5.141. A tendência é que o modelo, principalmente o Yaris hatch, ganhe mais posições ao longo do tempo.

Jaguar controlado pelo relógio

Nada parece deter a soberania da Fiat Strada entre os comerciais leves.
   
Entre os comerciais leves, a soberania não sai das mãos da Fiat. Tanto em setembro quanto no acumulado do ano, as picapes Strada e Toro ostentaram as duas primeiras posições (respectivamente, 49.091 e 43.034 na soma), seguidas de longe por VW Saveiro (34.400), que dificilmente conseguirá virar o jogo faltando três meses para acabar o ano.

Graças acima de tudo ao excelente desempenho do Chevrolet Onix, a General Motors aparece em primeiro lugar na participação de mercado envolvendo automóveis e comerciais leves. Ela detém 17% do bolo, enquanto Volkswagen (14,8%) e Fiat (13,3%) ocupam a segunda e terceira posições.