Home > Revista > Sinistro, o que fazer?

O que fazer em caso de sinistro?  




Saiba como agir quando o carro for roubado, batido ou não conseguir se locomover.



20/11/2015 - Texto: Autoline | Foto: Banco de imagens


O que fazer em caso de sinistro?


Sinistro é o nome dado no mundo dos seguros para qualquer evento que envolva o carro e a seguradora, principalmente as batidas e os roubos de veículos. Mas o que se deve fazer no exato momento que o carro é roubado, por exemplo? É simples.


No primeiro momento, o segurado tem que estar fora de perigo. Passado o trauma, é ligar imediatamente para a seguradora e contar o que aconteceu: um roubo, uma batida, dois pneus furados, e por aí vai, dependendo da situação. Se alguém estiver ferido a prioridade é prestar socorro chamando o atendimento especializado.


As próximas ações vão depender muito do tipo de sinistro. Em casos de roubo, é importante anotar os dados do local do crime, como nome da rua, número e horário aproximado, pois são informações que a seguradora vai precisar. Também é importante que seja feito um Boletim de Ocorrência do roubo ou do furto na delegacia mais próxima.


Já para os casos de batida, é importante identificar quem foi o responsável. É essa pessoa que arcará com os custos dos reparos. Se for o próprio segurado, é necessário combinar com a vítima do outro veículo o que fazer. A grande maioria das apólices de seguro já conta com um percentual de “reparos para terceiros”, que nada mais é do que uma verba disponível para consertar o veículo que foi atingido no acidente pelo segurado.


Por fim, os sinistros mais leves, como os de panes elétricas, secas ou qualquer outro motivo que faça o veículo não se locomover também são simples de resolver. Basta ligar para a seguradora e solicitar o resgate do guincho para a oficina credenciada mais próxima. Já os de espelhos, retrovisores ou faróis quebrados são atendidos nos centros automotivos das próprias seguradoras.