Home > Revista > Ford e Google criam aplicativo

Ford e Google criam aplicativo      

 




Plataforma de realidade virtual mostra os riscos de se distrair no volante.  

 



05/12/2017 - Texto: Autoline | Foto: Divulgação

 

Fit 2018 está mais equipado


A Ford Europa e o Google criaram um aplicativo de realidade virtual de conscientização no trânsito. Destinado principalmente aos jovens, o Ford Reality Check adota a plataforma de realidade virtual Google Daydream para colocar a pessoa no papel de um motorista que pega os amigos a caminho de uma festa.

No trajeto, ele se distrai por causa de várias situações que tiram sua atenção, como mensagens instantâneas, ligações no celular e conversa com os passageiros, gerando uma série de riscos que terminam em um acidente fatal.

O Ford Reality Check reproduz as distrações mais comuns para motoristas, como mexer no celular e conversar com amigos. O dispositivo monitora o tempo que ele fica sem olhar para a pista e exibe o total no final. 

O smartphone na mão do condutor também funciona como um elemento interativo: um controlador portátil espelha seus movimentos no ambiente virtual, aumentando a sensação de realismo. Nos testes iniciais, 90% dos que experimentaram o aplicativo disseram que vão mudar seu comportamento na direção.

Para a interação com o mundo virtual, a plataforma Google Daydream utiliza smartphone compatível, um headset leve e um controlador de mão. O aplicativo será levado a programas educativos da Ford e a expectativa é que futuramente esteja disponível no Google Play Store.

O grande número de jovens mortos em acidentes de trânsito (3.600 por ano na Europa) motivou a criação do aplicativo para estimular hábitos mais seguros ao volante. 

“Envolver-se em um acidente de carro pode mudar a vida da pessoa. Queremos incentivar os jovens a dirigir com mais segurança”, diz Jim Graham, gerente do programa de educação no trânsito da Ford Europa. “A realidade virtual é um meio ideal de destacar esses perigos aos jovens. Estudos mostram que a imersão no mundo virtual também influencia o comportamento no mundo real.”