Home > Revista > Audi e Hyundai juntas

Audi e Hyndai juntas para criar célula de combustível    

 



Marcas se unem para desenvolver tecnologia do futuro da mobilidade.



29/07/2018 - Texto: Autoline | Foto: Divulgação

Jaguar controlado pelo relógio

O conceito h-tron quatro mostra o avanço da Audi no estudo de células de combustível.
   
A Audi e a Hyundai estão juntando forças para desenvolver tecnologias de células de combustível. As duas empresas planejam fazer uma licença de patentes e levar a célula de combustível para produção em série de forma mais rápida e eficiente.
 
A célula de combustível é apontada como a tecnologia do futuro da mobilidade e tem vantagem em relação a outras formas de transformar energia química em elétrica. Sua operação produz baixo impacto ambiental e não apresenta vibrações, ruídos, combustão, emissão de particulados e, dependendo da tecnologia, não há emissão de gases estufa.
 
“Em nosso roteiro de carros FCEV (fuel cell electric vehicle), estamos trabalhando para o avanço dessa tecnologia sustentável e a cooperação é a melhor maneira de liderar inovações com custos atraentes”, diz Peter Mertens, membro do conselho de desenvolvimento técnico da Audi.
 
Segundo Euisun Chung, vice-presidente da Hyundai Motor Company, o acordo é um passo importante para vislumbrar um futuro mais sustentável, melhorando a vida dos consumidores com veículos movidos a hidrogênio. “É o caminho mais rápido para o cenário com emissões realmente zero”, afirma.
 
Longas distâncias e tempos curtos de reabastecimento tornam o hidrogênio uma fonte muito atraente de energia para a mobilidade elétrica. Além de mais avanços na tecnologia, os principais aspectos para o sucesso da célula de combustível são a produção regenerativa de hidrogênio e o estabelecimento de uma infraestrutura eficaz.
 
Dentro do Grupo Volkswagen, a Audi tomou a frente no desenvolvimento da célula de combustível e atualmente trabalha em sua sexta geração. A previsão é que no início da próxima década, a marca apresente o primeiro modelo com produção em série reduzida.
 
Será um SUV que combinará o conforto de carro premium de grandes dimensões com autonomia de longo alcance. O contrato de licença com a Hyundai já está acertado para o estágio seguinte de desenvolvimento, destinado a uma oferta de mercado mais ampla.
 
A Audi trabalha com conceitos de célula de combustível há quase 20 anos. O primeiro veículo de teste foi o compacto A2H2, em 2004, seguido pelo Q5 HFC, em 2008. O A7 Sportback h-tron quattro de 2014 introduziu o sufixo “h-tron” para representar o elemento hidrogênio. O conceito h-tron quattro, apresentado em 2016, demonstrou ainda mais a fundo o trabalho da marca alemã em sistemas de células de combustível.